domingo, 16 de setembro de 2012

Como utilizar o serviço EC2 do Amazon Web Service (AWS)


Depois de muitas dúvidas e receios resolvi encarar a "nuvem". Apesar de ser um ambiente livre e de fácil contratação, eu sempre tive receios com relação a cobrança.  As taxas nem sempre são claras e isso gerava certa desconfiança por minha parte, ou seja, não queria tomar um susto ao receber a fatura do cartão de crédito.

Resolvi então, por indicão de um amigo, contratar os serviço EC2 da Amazon (AWS).  Trata-se de um serviço que disponibiliza servidores virtual na nuvem para serem configurados e usados da forma que você deseja.  Para fins de teste a Amazon disponibiliza algumas configurações gratuitas durante um ano.
Eu, por exemplo, mantenho esse blog em um servidor Windows Server 2008 sobre o GlassFish rodarando PHP e não houve nenhuma cobrança até hoje.  Basicamente você consegue manter um servidor virtual ligado 24 horas por dia 7 dias por semana sem cobrança alguma.
Para criar a conta é muito simples, basta abrir a página principal da Amazon (http://aws.amazon.com/pt/) que você encontrará a opção para criar gratuitamente essa conta. Será solicitado um número de cartão de crédito para as cobranças dos excessos de utilização.  Para saber mais sobre quais recursos são cobrados veja http://aws.amazon.com/pt/free/
Com a conta criada, faça o logon no Amazon, depois vá até o AWS Management Console (Figura 1).  Uma relação de serviço será mostrado, escolha o EC2.  Esta opção ira abrir o Amazon EC2 Console Dashboard, onde esta disponível todas as opções para você criar e gerenciar seus servidores virtuais.


Figura 1

Para criar o servidor virtual, primeiro você deve selecionar a região onde este servidor será criado.  Use o menu Region a esquerda do dashboard e escolha uma região (eu optei por São Paulo).  Depois clique na opção Launch Instance para criar o servidor (Figura 2).
Figura 2
Na próxima tela escola a opção Classic Wizard e clique em Next.  A próxima tela exibirá os tipos de configuração dos servidores e também os sistemas operacionais disponíveis.  Os tipos marcados com uma estrela fazem parte AWS free tier  e não são cobrados durante um período de ano. Para fins de estudo vamos escolhe o Microsoft Windows Server 2008 R2 Base (Figura 3).
Figura 3
No próximo passo você deve decidir qual a forma de cobrança de sua instancia.  Launch Instances significa ter um custo fixo de acordo com a capacidade do servidor, já o Request Spot Instances significa que o custo será de acordo com a demanda de utilização do servidor.  Nesta última opção você pode determinar um limite de custo.  Para nossa demonstração escolha Launch Instances e mantenha as configurações básicas (Figura 4).
Figura 4

Avance as próximas telas mantendo as configurações padrão até chegar a tela de Key Pair (Figura 5).  Trata-se de uma fase importante dentro da criação da instancia. Aqui você irá definir um Key Pair que será utilizado principalmente para obter acesso administrativo ao Windows Server 2008 que será instalado no servidor virtual.

É necessário informa um nome para esse Key Pair e posteriormente fazer o download deste arquivo. Guarde este arquivo com muito cuidado, pois ele será utilizado mais adiante. Você pode criar um key pair para cada servidor (instancia) ou utilizar um único key pair para todos os servidores.  Fica a seu critério.
Figura 5

Avance as demais telas mantendo as configurações básicas e ao final clique em Launch.  A  opção Instances (Figura 6) exibe todas as instancias (servidores) que você criou no EC2. Aqui você poderá fazer todo tipo de gerenciamento que achar conveniente para cada instancia.  Aguarde por alguns minutos até que a instancia que você acabou de criar esteja pronta (State: running).
Figura 6
Com o servidor rodando, temos agora que acessá-lo.  Esse acesso é feito por conexão remota (Conexão com área Remota).  Mas antes temos que saber qual é a senha do administrador do Windows Server que foi criado.  Esta senha pode ser obtida através da opção Get Windows Admin Password  (Figura 7)
Figura 7

A próxima tela irá mostrar a senha gerada para o usuário administrador, no entanto esta senha esta criptografada (Figura 8).  Para descriptografar é necessário digitar a Private Key ou usar aquele arquivo que salvamos na etapa de criação da instancia. Selecione o arquivo em questão e clique em Decrypt Password.  Ao final da operação a senha do usuário será exibida (Figura 9)

Figura 8

Anote a senha exibida para usarmos durante a conexão com o servidor.  Essa senha poderá ser alterada usando a opção de contas do usuário do Windows Server.
Figura 9

Agora estamos pronto para a conexão com a instância. Isto será feito através da opção de conexão remota do Windows. Você pode configurar manualmente esta conexão ou pode usar uma opção do EC2 (Figura 10) que gerar um arquivo com todas as informações necessárias para a conexão.

Figura 10

Salve o arquivo em uma pasta qualquer de seu sistema e depois de um duplo clique para abrí-lo. Confirme as solicitações de segurança e quando aparecer a tela de logon do Windows Server digite a senha obtida anteriormente.

Figura 11

Pronto, você já esta conectado ao seu servidor. Agora é só você instalar o que precisa para usá-lo na nuvem. Para fins de estudo, resolvi utilizá-lo na hospedar deste meu blog. Instalei um servidor GlassFish rodando PHP, um banco de dados MySQL e o WordPress.  Nos próximos posts ensinarei como realizar essas configurações.
Figura 12